quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

sábado, 19 de novembro de 2016

domingo, 13 de novembro de 2016

terça-feira, 8 de novembro de 2016

ESTRELA DA NOITE - ANDRE VIANCO

                      

 A trama do livro acompanha a história de Rafael, um menino de 12 anos que vive                atormentado com a perseguição que sofre de alguns colegas na escola e com a falta que      ele sente de seu pai que morreu. Sem ajuda da mãe, do irmão mais velho ou de qualquer outro adulto, Rafael recorre ao além para tentar contatar seu pai e pedir orientação. Após     um solitário jogo do copo, Rafael consegue obter um estranho endereço virtual que o           redireciona para baixar o aplicativo Pé na Tumba no seu smartphone. O aplicativo oferece   serviços de diversos espíritos e demônios macabros.                                                              
Então, Rafael contrata o demônio Estrela da Manhã para protegê-lo e vingá-lo das perseguições constantes que ele sofre, o demônio atende ao pedido de socorro do garoto e estabelece um contrato de proteção contra 7 pessoas. Quando a primeira delas morre, Rafael percebe que a ação de seu protetor terá conseqüências mais pesadas do que o garoto gostaria de suportar.
capa_final
O primeiro dos méritos óbvios da história é algo que existe em comum em todos os livros de Vianco: a imersão. O primeiro parágrafo basta para que o leitor não queira mais deixar o livro de lado e o adentre com grau máximo de empatia pelo protagonista e sensibilizado com os conflitos que são apresentados ao longo da trama. O terror e o suspense se apresentam de maneira gradual em doses acertadas de modo que nada pareça inverossímil, mesmo para o leitor mais exigente com as lógicas diegéticas.
O começo de Estrela da Manhã vai dar a impressão de que estamos lendo uma história aventuresca sobre bullying e um garoto tentando superar desafios da pré-adolescência. Contudo, a trama rapidamente se converte ao terror e tem trechos memoráveis nesse sentindo, sendo a maior parte deles no momento em que Estrela da Manhã executa suas funções assassinas.
Os personagens do livro têm profundidade o suficiente para parecer que são conhecidos ou vizinhos do leitor, e isso é uma das marcas que torna a escrita de André Vianco tão atrativa e cativante é um sentimento semelhante ao de se ler os trechos de Stephen King no qual somos apresentados a alguma vizinhança de uma pacata cidadezinha como Derry. Vianco é competente em provocar essa impressão, normalmente essencial para que o terror possa ser levado a sério pelo público.

ANDRE VIANCO

Olá, queridos leitores e leitoras

Apesar do meu longo silêncio, muitas novidades pintaram nas últimas semanas.
A maioria de vocês já deve estar atualizado sobre a minha ida para a editora Aleph, parceria que vai recolocar todos os meus livros clássicos no mercado, bem bonitinhos, nas prateleiras das livrarias físicas e também nas lojas virtuais.

2016-04-14 08.11.20
De quebra o pessoal da Aleph prometeu uma coleção com as capas mais lindas da galáxia e eu não duvido nem um pouco da capacidade da Aleph, para quem está curioso, basta dar uma olhada no que eles vêm fazendo nos últimos tempos com as maravilhosas séries  de Star Wars e com tantos outros autores de ficção.

Outra boa nova vem da editora Rocco que já está em velocidade total com os preparativos para lançar Dartana. Dartana é um livro incrível e não vejo a hora dele chegar para o mundo. É bom mesmo depois de 15 livros publicados ainda sentir o coração disparar de ansiedade quando uma nova história está a caminho. Ele está nas mãos da querida Mariana Rolier, que está fazendo um trabalho excelente à frente do selo Fábrica 231. Não vejo a hora desse meu bebê tão querido estrear nesse mundão e ser submetido aos olhos e pensamentos de todos vocês, meus leitores e leitoras desse Brasilzão (em períodos conturbados, diga-se de passagem).
mariana rolier

Tenho dedicado meu tempo agora a escrever o novo livro a pedido da Aleph, uma história de terror e fantasia (alguns chamam essa mistura de dark fantasy, acho bastante apropriado!) que recebeu o título de “A Babá Osso Duro”… vou deixar a mente de vocês viajar a respeito das possibilidades de um livro que ganha um nome desses.
slavenanny

Sei que muitos de vocês estão agoniados para receber a notícia da continuação de “As crônicas do fim do mundo”, então uma das minhas missões nessa mensagem é jogar luz sobre isso. Esse lançamento tem que esperar até o comecinho de 2017, por razões contratuais com a antiga Novo Século, uma pena, mas o mundo da fantasia também é feito de contratos de verdade. A espera está quase no fim e eu, acreditem, mais do que vocês, estou doido para ver Raquel e Cássio de volta a ação com esse mundo novo diante deles. Como surgirão os primeiros mulos nas cidades tomadas por vampiros? Essas e outras situações serão contempladas na sequência de “As crônicas do fim do mundo”.

Não mudei só de editora nos últimos tempos, mudei de casa recentemente, o que tem me tomado um bocado de tempo também com aquele período peculiar, pós-mudança, que consome nossa atenção para pequenos reparos, muitas escolhas e descobertas chatas que nos levam a colocar a mão na massa, como lavar a caixa d’água, enfrentar aranhas exóticas e trocar meia dúzia de bocais de lâmpadas. E vamos que vamos!

2016-05-17 09.54.46